Trilha Mirante do Inferno

Com aproximadamente 10km de extensão, não é uma trilha é recomendada pra quem não tem experiência com atividades mais intensas. Boa parte do trajeto seguindo a mesma trolha da Pedra do Sino, no Parque Nacional da Serra dos Órgãos.

Pra quem já conhece, sabe a paisagem que vai encontrar pela frente. E quem não conhece, pode se preparar. Passando pelo abrigo 1, uma caverna e em seguida a clássica parada na Cachoeira do Véu de Noiva. Depois pela Cachoeira do Papel, local do antigo Abrigo 2 e chegando na parada estratégica: o antigo abrigo 3, onde existe um convidativo gramado para um bom descanso. Ali, aproveitamos para fazer um lanche e o seu mirante escondido.

A subida, agora bem mais suave até a Cota 2000. Nesse momento, abandonamos a trilha que segue em direção à Pedra do Sino e pegando uma à esquerda que vai para a Pedra da Cruz e logo em seguida à direita descendo para o “Vale das Orquídeas”.

A partir deste ponto da trilha, a atividade fica mais intensa, porém melhor, porque tem mais adrenalina pra quem gosta. Cruzar riachos, “escalaminhada” nas pedras e finalmente chegar ao “Acampamento Paquequer”, onde dá início ao famoso Rio Paquequer que cruza a cidade de Teresópolis.

Cerca de 5 horas de subida se tem a linda vista das montanhas:
com a Agulha do Diabo (eleita uma das escaladas mais espetaculares do planeta) bem à nossa frente. Além disso, se olhar para trás, depois do vale onde desce o Paquequer, você ainda consegue ver a Pedra da Cruz, o Queixo, Nariz, Verruga e Capuz do Frade. Este Mirante fica entre as pedras São João (2020 m) e São Pedro, e a “Cota 2000”.

RECOMENDAÇÕES:

  • Mínimo 2 litros de água por pessoa (água pelo cainho);
  • Lanches leves e calóricos;
  • Protetor solar;
  • Repelente contra Insetos;
  • Roupa confortável própria para prática esportiva;
  • Chapéu ou boné;
  • Vá com guia, mesmo de fácil acesso e bem sinalizada;
  • Tênis aderente ou bota já usados.